FOTO: Vivian Honorato / NCom

Prefeito visita a nova sede nacional da Atlas Schindler em Londrina

(PREFEITURA DE LONDRINA – Dayane Albuquerque)

Londrina foi a cidade escolhida para implantação do centro administrativo e do hub de serviços compartilhados, que irão comportar até mil postos de trabalho

Quando a Atlas Schindler decidiu transferir para Londrina a sede da empresa no Brasil, que lidera o mercado de de elevadores e escadas rolantes de toda América Latina, a opção foi por construir um complexo à altura da modernidade do parque fabril instalado há 23 anos na cidade. Hoje o prefeito Marcelo Belinati esteve no Centro de Soluções Integradas (CSI), um hub de serviços compartilhados que centraliza, desde janeiro, as negociações com fornecedores do mundo inteiro e as exportações da empresa. Marcelo e o presidente da Codel, Bruno Ubiratan, foram recebidos pelos diretores da Atlas.

O hub contratou até o momento 120 colaboradores. Até o final da transferência, serão gerados 300 novos postos de trabalho, entre transferências e contratações. Com a ampliação dos trabalhos e da infraestrutura, o número de contratados do Norte Pioneiro pode chegar na marca de mil cargos, a médio prazo.

O centro fica no mesmo endereço da indústria e tem como base o conceito de Shared Services (serviços compartilhados), o que garantirá um ganho em eficiência de 20% a 30%. Funcionam, no hub, as seguintes áreas: Recursos Humanos (RH) – Folha de Pagamento; Compras – suporte ao processo de negociação; Finanças – contas a pagar, contas a receber/faturamento, tesouraria, fiscal, contabilidade, controladoria; e Orçamentação de Reparos.

A empresa segue respeitando todos os protocolos sanitários, impostos pela pandemia da Covid-19, incluindo o trabalho remoto. Por isso, atualmente 60 colaboradores trabalham no local e o restante encontra-se em home office, devido à orientação de retorno gradativo ao trabalho presencial.

O prefeito Marcelo Belinati enfatizou que a Atlas Schindler é uma das maiores empresas fabricantes de elevadores e escadas rolantes do mundo, e que a unidade sediada em Londrina contém todos os valores e exigências da matriz suíça. “A empresa é uma grande honra para nossa cidade, e o mais importante é que a indústria está expandindo seus negócios, gerando mais de 400 empregos diretos e milhares indiretos. Isso é fundamental para nossa cidade e mostra que, apesar da pandemia, o município está saindo da crise antes de outras cidades do Brasil e do mundo”, disse.

O presidente da Codel, Bruno Ubiratan, destacou que Atlas Schindler é uma empresa importantíssima para o ecossistema de desenvolvimento e de empregabilidade de Londrina. “O parque industrial instalado em nosso município fornece elevadores para toda a América Latina. Um dado importante é que os principais cargos administrativos estão sendo preenchidos por profissionais da região, desde jovens recém-formados nas nossas universidade a executivos de alto gabarito. Londrina também está de braços abertos para receber pessoas de todos os lugares do mundo”, apontou Ubiratan.

O diretor Financeiro da Atlas Schindler, André Gualda, disse que diversos fatores contribuíram para a instalação do novo Centro de Soluções Integradas em Londrina. “Além de já termos uma unidade aqui, sabíamos que a cidade oferece qualidade de vida para nossos colaboradores e mão de obra qualificada. E o apoio da Prefeitura para nossa vinda também foi fundamental, desde o dia em que anunciamos o nosso desejo de vir pra cá. Esse relacionamento faz toda a diferença”, apontou.

A Atlas Schindler é uma empresa do Grupo suíço Schindler, presente em todos os continentes, que fabrica, instala, moderniza e presta serviços de manutenção em elevadores, escadas e esteiras rolantes. A Elevadores Atlas Schindler possui duas fábricas no Brasil, a unidade de São Paulo (Service Center) e de Londrina (PR) e no Brasil é líder em transporte vertical.

Na unidade de Londrina foram investidos R$10 milhões em obra e mais R$ 7 milhões para novos produtos. A fábrica produz quatro linhas de elevadores, escadas e esteiras rolantes e conta com 172.500 metros quadrados de área total. Ela é responsável pela produção e exportação de elevadores, escadas e esteiras rolantes para América Latina. Ao todo, são mais de 400 pessoas trabalhando no CSI e na fábrica, tendo a maior localização de pessoas que a Schindler já teve no Brasil. A unidade de Londrina conta com um cinturão de fornecedores, de diversas cidades: Cambé, Rolândia, Campo Mourão, Ibiporã, Assai e São Paulo, gerando desenvolvimento regional.