Município e entidades lançam Pacto pelo Desenvolvimento de Londrina

Documento, assinado pelo prefeito Marcelo Belinati e demais entes participantes, foca na recuperação da economia e progresso da cidade

Texto: Juliana Gonçalves e Ulisses Sawczuk

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, assinou, nesta segunda-feira (3), o Pacto pelo Desenvolvimento de Londrina. Elaborado em conjunto pela Prefeitura de Londrina, Câmara Municipal, entidades de classe e da sociedade civil, o Pacto elenca uma série de compromissos a serem executados em prol da recuperação da economia local no cenário de pandemia da Covid-19, geração de empregos e estabelecimento de diretrizes para o progresso econômico e tecnológico nas próximas décadas.

A assinatura ocorreu durante à tarde, no auditório da Prefeitura de Londrina. Participaram, junto com o prefeito Marcelo Belinati, integrantes do secretariado municipal, vereadores e representantes das entidades da sociedade civil. O intuito é que haja uma sinergia para todos esses entes contribuam não só na elaboração de planejamentos estratégicos e diretores, mas também para a correta implantação das medidas a médio e longo prazo. A íntegra do documento pode ser conferida aqui.

Para o prefeito, a somatória de forças representada pelo Pacto é uma das características que fazem de Londrina uma cidade única em todo país. Ele agradeceu a todos os representantes pela participação no diálogo e na concretização das ações. “Estamos todos trabalhando com um objetivo único, que é o bem de Londrina”, frisou.

Para Marcelo, focar no desenvolvimento implica em atuar para a geração de empregos e renda, atração de indústrias e empresas, e melhoria da qualidade de vida da população. “Isso nos dá a certeza de que, para o futuro, com tudo que está sendo construído, Londrina terá um rumo a seguir nos próximos 30 anos com planejamento, organização e união da população”, citou.

Dentre as ações que são relacionadas ao Pacto pelo Desenvolvimento, o prefeito citou a construção da Cidade Industrial de Londrina, os projetos de desburocratização, bem como o novo Plano Diretor, que irá facilitar a abertura de novas empresas, mais as obras de infraestrutura pela cidade. “Há muita coisa a ser feita, creio que é um conjunto. Todos esses pontos são importantes, porque agregam os anseios e as necessidades da população, e estamos trabalhando em todos”, destacou.

Foto: Emerson Dias

O secretário municipal de Governo, Alex Canziani, frisou que, com a crise social e econômica instaurada pela pandemia, foi preciso debater de forma proativa e entre vários setores para levantar as melhores soluções. “Decidimos criar esse Pacto pelo Desenvolvimento para que tenhamos uma agenda clara, uma voz única sobre o que Londrina quer para vencer esse momento desafiador. E esse projeto, escrito a muitas mãos, tem cinco pontos e áreas fundamentais”, disse.

Os cinco projetos estruturantes priorizados pelo Pacto são: Retomada da Economia, Ecossistema de Inovação, Plano Diretor, Concessões Públicas e Infraestrutura, e o MasterPlan. “A união de esforços, pessoas e entidades é para vencermos esse momento difícil. Não podemos prever o futuro, mas podemos construí-lo. E, a partir desse Pacto, estamos construindo o futuro da nossa Londrina”, concluiu Canziani.

Segundo a presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Marcia Regina Vieira Mocelin Manfrin, Londrina é referência para todo o Brasil. “Poder público, sociedade e entidades de classes juntos falando do desenvolvimento da cidade. Poucos têm a coragem de assumir um compromisso como esse. Mas sabemos da força de Londrina, e das iniciativas tão importantes que já estão acontecendo. Em nome de todas as entidades, a ACIL agradece a oportunidade de estarmos juntos”, comentou.

Foto: Emerson Dias

O presidente da Câmara Municipal, Jairo Tamura, complementou que o Pacto é a prova de que Londrina está agindo para superar a crise, e comprometida com seu desenvolvimento e um futuro melhor. “Enquanto representantes da comunidade, temos a responsabilidade e o dever de demonstrar à sociedade que queremos uma sociedade melhor. Espero, com esse Pacto, que a gente continue unido, debatendo em busca de soluções, planos e projetos importantes para as futuras gerações”, disse.

Ainda na solenidade, o membro do Fórum Desenvolve Londrina e superintendente do Grupo Folha de Comunicação, Nicolás Mejía, reforçou que não só Londrina, mas todo país e o mundo passam por um momento crítico, de dificuldades. “Isso exige ações que mitiguem as necessidades empresariais, sem descuidar da defesa da vida. O mais importante hoje é pensar de que forma a gente consegue projetar medidas que ajudem empresários e famílias que estão em uma situação econômica difícil, a curto, médio e longo prazo. Mas sei do potencial de Londrina, e temos que trabalhar juntos para conseguir um planejamento que permita resgatar empresas e pessoas, além de projetar a Londrina que queremos. E o Pacto é o primeiro passo de um grande desafio que temos pela frente”, concluiu.

A solenidade contou ainda com a presença do presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), Tadeu Felismino; presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan; gerente da Regional Norte do SEBRAE, Fabrício Pires Bianchi; e o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) Paraná Norte, Sandro Nóbrega.

Presencialmente, estiveram os vereadores Eduardo Tominaga, Aílton Nantes, Matheus Thum, Deivid Wisley, Beto Cambará. Na transmissão on-line, Profª Sonia Gimenez, Profª Flávia Cabral, Mara Boca Aberta, Lu Oliveira, e Emanoel Gomes.