Parque do Ingá vai ganhar pista de caminhada emborrachada

A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), finalizou projeto de revitalização do entorno do Parque do Ingá, que prevê uma nova pista de caminhada emborrachada, iluminação em LED e novas áreas de convivência e lazer. O custo da obra é estimado em R$ 6,2 milhões.

A pista de caminhada atual será toda demolida, para então receber uma camada emborrachada (semelhante a pistas de atletismo) de 7 centímetros em 12,9 mil metros quadrados na extensão do entorno do parque (3,5 mil metros). Segundo pesquisas da Semob, a pista com essas características e extensão seria inédita no país.

A superfície será antiderrapante, permeável e flexível, reduzindo o impacto na corrida e caminhada, além de não contar com emendas e ser antichama, não tóxica e resistente aos raios UV. O acabamento será em grânulos (0,5 mm a 1,5 mm) de EPDM (Etileno-Propileno-Dieno). Para não confundir com o vermelho de uma ciclofaixa, será adotada a cor azul.

Será preservada área de vegetação rasteira junto ao alambrado para manter a permeabilização e a possibilidade de higiene de animais domésticos. Em alguns pontos a pista de caminhada serão instalados bancos, bebedouros, lixeiras e sinalização tátil (com no chão para pessoas com deficiência visual.

As intervenções contam também com a substituição e adequação de rampas de acesso. Na avenida São Paulo, os carrinhos de sucos e lanches serão recuados junto ao parque, evitando o conflito de clientes e de quem faz a prática esportiva. Também serão substituídas todas as bocas de lobo de modo a não interferir na instalação do piso emborrachado.

A iluminação em LED watts reforçará a segurança no entorno e não estará mais no meio da pista, dificultando as caminhadas. A base do poste será instalada na vegetação rasteira junto ao alambrado e ficará sobre a pista que também não terá um fio de vegetação separando duas porções da pista, evitando entorses nos pés, entre outras lesões.

Os recursos para a obra, no valor de R$ 6,2 milhões, serão viabilizados por meio de financiamento junto ao Banco do Brasil. As negociações estão na fase final e, na sequência, será realizada a licitação para execução da obra.