Camboriú vai ter Estação de Tratamento de Água

Foto – Camboriú – DIVULGAÇÃO

A Águas de Camboriú deve investir cerca de R$11 milhões no sistema de abastecimento da cidade durante os próximos meses. O valor será destinado para a construção da primeira Estação de Tratamento de Água (ETA) de Camboriú, além de um novo reservatório com capacidade de 1000 m³ de água tratada. Esses investimentos são possíveis porque o município transferiu, na última semana, a área necessária para a construção das instalações. O terreno destinado à ETA por meio de concessão fica no bairro Santa Regina, na Rua Projetada.

A Estação de Tratamento de Água de Camboriú será construída em duas fases. A ETA é um dos equipamentos que fazem parte do contrato de concessão e estava aguardando somente a cessão do terreno, que era um compromisso municipal com a empresa, conforme explica do secretário de saneamento de Camboriú, José Pedro Costa, o Zé Pedro.

“A ETA tinha que ter um terreno. Na época da concessão, o município ficou responsável por isso e agora todos os trâmites foram assinados, criou-se uma lei e passou pela Câmara, está tudo ok”, explica ele.

Para a presidente da concessionária, Reginalva Mureb, a história da transformação do saneamento em Camboriú iniciou em 2016, com a concessão dos serviços e substancial melhoria na distribuição e reservação de água após importantes investimentos. Agora, uma nova etapa de mudanças se inicia. “O município começa, desta forma, o atendimento ao desejo da população de contar com uma ETA própria para a cidade. A estação seguirá os moldes da que foi construída em Bombinhas, com tecnologia de ponta, monitoramento 24 horas e capacidade de tratamento de 70l/s, nesse primeiro momento”, explica.

O processo de emissão das autorizações e licenças ambientais já pode ser iniciado. A previsão é de que a construção da ETA seja concluída durante o segundo semestre de 2023. A partir de agora, poder concedente e concessionária entram com os pedidos da Licença Ambiental Prévia e Licença Ambiental de Instalação na Fundação Camboriuense de Meio Ambiente (Fucam). Tão logo essa etapa seja concluída, o prefeito Elcio Rogerio Kuhnen deve colocar a pedra fundamental e comemorar com a população o início das obras.

“Além da ETA vamos instalar também um reservatório com capacidade de 1000 m³ de água tratada. São obras e investimentos importantes para a saúde e qualidade de vida que a cidade merece e o respeito ao cumprimento do marco do saneamento”, completa Reginalva.

Desenvolvendo a cidade

Um dos grandes objetivos da Águas de Camboriú, assim como da Águas de Bombinhas, Águas de Penha e Águas de São Francisco do Sul, é promover o desenvolvimento dos municípios e suas comunidades. A instalação da ETA de Camboriú é uma prova disso – esse investimento vai ao encontro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O Objetivo nº 6, mais precisamente, “Água potável e saneamento”, determina que toda a população do mundo tenha acesso à água tratada e saneamento. Esse é um passo importante para Camboriú. O investimento na ETA de Camboriú também vai ao encontro do Objetivo nº 3, que tem por objetivo promover a saúde e bem-estar dos cidadãos. Isso porque o acesso à água tratada está diretamente ligado à redução de doenças e aumento na qualidade de vida.