Brasil vai produzir 252 milhões de toneladas na safra mais difícil dos últimos 30 anos

FOTO – DIVULGAÇÃO

(AGÊNCIA BRASIL)

Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento, Conab, estima uma redução de quase 2% na produção de grãos da safra 2020/2021, em relação à safra anterior. De acordo com os dados apurados pelos técnicos da companhia, entre os dias 15 e 21 de agosto os números da safra atual devem fechar em 252 milhões de toneladas. Na safra 2019/2020 o fechamento foi em 257 milhões de toneladas.

O diretor-presidente da Conab, Guilherme Ribeiro comentou as dificuldades enfrentadas pelo setor produtivo agrícola nesta safra. “Foi a safra mais difícil dos últimos 30 anos que nós tivermos, no país. Chuvas tardias no início do plantio, chuvas na colheita, secas, geadas, pragas”, relata.

A redução só não foi maior porque houve um aumento de cerca de 4,5% na área plantada em relação à safra anterior. Os itens que mais contribuíram para a redução da estimativa foram o milho e o feijão.

Por outro lado, a soja bateu o recorde de produção. Foram 135,9 toneladas, aumento de 8,9% em relação à safra anterior.