Alargamento da Praia Central: novos horizontes para Balneário Camboriú

Momento em que o prefeito Fabrício Oliveira recebia, no dia 27 de abril de 2018, o licenciamento ambiental para o início das obras (foto Julio Cavalheiro, Secom)

Há tempos virou atração turística: caminhar pela Praia Central (ou trechos permitidos) para observar as obras de recuperação – alargamento – da faixa de areia da Praia Central de Balneário Camboriú. Homens, tubos, máquinas, do consórcio vencedor DTA ENGENHARIA/JAN de NUL, podem ser vistos em toda a extensão da obra que, ao final, terá praia com 55 metros de faixa de areia, além do trecho de 25 m onde serão instalados os equipamentos de lazer e uso comunitário. 

O projeto de alargamento da orla e proteção da costa de Balneário Camboriú consiste na alimentação artificial da Praia Central através de aterro hidráulico (material transportado ao local por meio de água canalizada) em toda faixa de areia, desde o ponto extremo da Barra Sul ao final da Barra Norte. A areia para o aterro virá de uma jazida situada no fundo do mar, a 15km de distância.

O consórcio informa que a draga que virá fazer os serviços essenciais será a Galileo Galilei, um equipamento novo (fabricado em 2020) que dará mais velocidade aos trabalhos, podendo transportar até 12 mil m3 de areia por viagem.

Outra atração para os turistas e os interessados pela obra são as 13 câmeras instaladfas do Pontal Norte até o Pontal Sul, que permitem acompanhar os trabalhos ao vivo. Site: www.novapraiacentral.com.br

Terceiro canteiro

O terceiro canteiro da obra de recuperação da faixa de areia da Praia Central de Balneário Camboriú foi montado e está sendo utilizado desde a semana passada. Ele vai da Rua Alvin Bauer até a Rua 1901. Nele, uma segunda linha de tubos está sendo soldada. A previsão é que até o começo de julho esta segunda linha esteja pronta. Quando pronta, ela vai ser puxada para o mar e ligada à primeira linha que já está finalizada no canteiro de obras que vai da Rua 2500 até a 3.700.

A previsão de que esta nova etapa ocorra é para o final de julho. As duas linhas, quando emendadas, formarão a tubulação única que trará a areia nova da draga até a praia, começando pela altura da Rua 3300 em direção à Barra Sul. As duas linhas juntas terão aproximadamente 2.200 metros. O rebocador principal que puxara as linhas está em processo de nacionalização no porto de Rio Grande, no Rio Grande do Sul.

Fotos de Victor Grein Neto