Mercado brasileiro de máquinas de gravação industrial a laser movimenta mais de U$1 bilhão ao ano

Gilberto Dick, diretor de operações

O mercado brasileiro de máquinas de gravação a laser foi avaliado em 1,3 bilhões de dólares em 2019. É o que informa a Global Nd:Yag Laser Engraving Machines Market Research Report, importante publicação da área que traz dados e projeções para os próximos anos.

Máquinas de gravação a laser têm o seu uso voltado para os mercados de decoração publicitária, tecnologia de impressão e embalagens, vestuário em couro e até mesmo modelagem industrial.

Segundo o report, o Brasil figura entre os três maiores mercados da América Latina e é um dos principais no mundo. Isso faz com que as mais importantes empresas mundiais de máquinas de gravação a laser voltem seus olhos para o mercado nacional, em busca de expansão dentro desse rentável negócio.

Os dados colhidos até 2019 apontaram a Gravograph como uma das líderes mundiais do ramo. Pioneira na criação do pantógrafo de gravação na década de 1930, nos Estados Unidos, a empresa sempre esteve à frente nos quesitos inovação e desenvolvimento tecnológico, tanto na área de maquinários como insumos.

No Brasil, a Soma Sul é a parceira e a distribuidora oficial dos produtos da Gravograph. Gilberto Dick, Diretor de Operações da Soma Sul afirma que essa parceria abriu ainda mais o mercado de gravação e codificação industrial para a empresa, que expandiu seu portfólio de produtos e serviços com a inserção da Gravograph.

“A distribuição dos produtos da linha Gravograph representa a abertura de um novo mercado para a Soma Sul, que nos faz vislumbrar novas possibilidades de marcação e gravação industrial a laser, setor no qual somos especialistas”, diz o Diretor de Operações.

A Soma Sul oferece máquinas a laser para personalização, mecânica CNC, usadas para gravação de troféus, peças industriais ou mecânicas, vidros e cristais, placas de aviso e sinalização em braille e insumos, como materiais plásticos utilizados para sinalização arquitetônica, sinalização industrial, identificação de painéis elétricos e rótulos.

De acordo com Gilberto Dick, os produtos destinados a gravação já são tradição na empresa. Com unidades nos três estados do sul do Brasil, a Soma Sul comercializa produtos para gravação e codificação industrial desde o início da empresa, há 20 anos, incluindo, além de máquinas a laser,  impressoras a jatos de tinta, por termo transferência e etiquetadoras. Também são oferecidos serviços de instalação, manutenção e capacitação para o uso ideal dessas máquinas.

Sobre a expectativa para o ano de 2020, em um contexto pós-pandemia causada pela Covid-19, o executivo afirma que espera que a retomada dos negócios seja rápida.