CAIXA JÁ PAGOU 95,5 MILHÕES DE PESSOAS, ENTREGANDO R$ 202,8 BILHÕES DE AUXÍLIO EMERGENCIAL, SAQUE EMERGENCIAL DO FGTS E BEM

Lucro Líquido alcançou R$ 2,6 bilhões no 2T20 e R$ 5,6 bilhões no 1º semestre do ano

A CAIXA, o maior banco brasileiro em número de clientes, anuncia o seu resultado consolidado do segundo trimestre (2T20).

DESTAQUES DO PERÍODO:

  • Lucro líquido de R$ 2,6 bilhões em 2T20, redução de 16,1% sobre o 1T20.
  • O ROE atingiu 12,1%, com redução de 2,8 p.p. sobre o 1T20.
  • Aumento de 40% na despesa com provisões de crédito no 2T20, em relação ao 1T20.
  • Índice de Basileia de 18,6% no 2T20, com capital de nível 1 atingindo 13,2%.
  • Com R$ 302,9¹ bilhões, a CAIXA paga o maior programa de benefícios sociais.
  • 131,7¹ milhões de brasileiros poderão ser beneficiados.
  • 40 milhões de cidadãos foram bancarizados com o pagamento dos benefícios.
  • 36 milhões de pessoas que não estavam nos cadastros do governo foram atendidas.
  • 8 em cada 10 adultos estão recebendo algum benefício do Governo Federal via CAIXA.
  • Auxílio Emergencial: R$ 173,4 bilhões já pagos a 66,9 milhões de pessoas.
  • Saque Emergencial FGTS: R$ 18,3 bilhões já pagos a 23,8 milhões de pessoas.
  • Benefício Emergencial BEm: R$ 11,1 bilhões já pagos a 4,8 milhões de pessoas. 
  • Já foram abertas 91,7 milhões de contas Poupança Sociais Digitais gratuitas.
  • Emissão de 67,5 milhões de cartões de débito virtuais já realizada.
  • R$ 21,3 bilhões de transações já realizados via cartão virtual e QR Code.
  • Primeira e maior instituição no PRONAMPE, com R$ 7,3 bilhões contratados.
  • Durante a pandemia, única instituição a operar o FAMPE, com R$ 2,2 bilhões contratados.
  • Maior banco para as MPE, com total de R$ 9,5 bilhões contratados.
  • R$ 100,5 bilhões de crédito contratados no 2T20, recorde nos últimos 4 anos, no 2T.
  • Crescimento de 83,7% em contratações de crédito imobiliário SBPE em relação ao 2T19.
  • Crescimento de 65,2% em contratação de consignado no 2T20, em relação ao 2T19.
  • ¹ Estimativa de pagamentos e pessoas beneficiadas.
  • Redução de 59,0% no custo dos IHCD no 1S20, em relação ao 1S19.
  • Nova redução da taxa de juros do cheque especial PF para 1,89 % a.m.

RESULTADOS E INDICADORES DO 2T20

No trimestre o lucro foi de R$ 2,6 bilhões, redução de 16,1% em relação ao 1T20. No semestre, o lucro líquido foi de R$ 5,6 bilhões. Com esse resultado, o retorno sobre ativos totalizou 0,75% e o retorno sobre o patrimônio líquido 12,07%.

A margem financeira totalizou R$ 20,3 bilhões no primeiro semestre de 2020, redução de 23,6% em relação ao mesmo período de 2019. No segundo trimestre totalizou R$ 9,6 bilhões, redução de 31,8% em relação ao igual período do ano anterior. Em relação ao primeiro trimestre, o recuo foi de 9,6%, influenciado pelas reduções de 9,3% em receitas de operações de crédito e 17,6% em resultado de TVM e derivativos, compensadas pela redução de 14,9% em despesas de captação.

As receitas com prestação de serviços e tarifas bancárias registraram R$ 11,2 bilhões no primeiro semestre, e apresentaram uma redução de 15,1% em 12 meses, impactada, principalmente, pelas reduções de 26,7% em serviços de governo, principalmente FGTS, 14,8% em receitas de conta corrente, 10,7% em fundos de investimento e de 10,4% em convênio e cobrança, essa redução foi compensada parcialmente pelo crescimento de 12,9% em crédito. No segundo trimestre de 2020 as receitas totalizaram R$ 5,4 bilhões, redução de 18,8% quando comparado ao segundo trimestre do ano anterior.

As despesas administrativas totalizaram R$ 16,2 bilhões no 1S20, ante R$ 16,3 bilhões no mesmo período do ano anterior, impactado principalmente pela redução de 1,1% nas despesas de pessoal. No segundo trimestre essas despesas totalizaram R$ 8,3 bilhões evolução de 5,2% em relação ao 2T19.

O Índice de Basileia atingiu 18,63%, sendo superior em 8,38 p.p. ao mínimo exigido de 10,25%. O índice de capital principal totalizou 12,84%, enquanto o de nível I 13,16%, mantendo-se acima do mínimo regulatório de 6,75% para o de capital principal, e 8,25% para o de capital nível I.

CARTEIRA DE CRÉDITO AMPLA TOTALIZA SALDO DE R$ 720,1 BILHÕES

A carteira de crédito ampla da CAIXA fechou com saldo de R$ 720,1 bilhões em junho de 2020. O aumento de 8,3% nas contratações de crédito impulsionou o crescimento de 5,5% no saldo da carteira em relação ao 2T19, influenciado principalmente pelos aumentos de 7,2% em habitação, 34,3% em crédito rural, de 2,6% em saneamento e infraestrutura, de 1,1% em crédito comercial PF e de 6,3% na carteira comercial PJ.

Somente no segundo trimestre, a CAIXA contratou mais de R$ 100 bilhões em crédito, valor 10,5% superior ao primeiro trimestre de 2020.

PARTICIPAÇÃO DA CAIXA NO CRÉDITO IMOBILIÁRIO ATINGE 69,3%

A CAIXA é a líder da contratação com recursos SBPE. O saldo da carteira de crédito habitacional cresceu 7,2% em 12 meses e chegou a R$ 484,7 bilhões em junho de 2020, dos quais R$ 302,2 bilhões foram concedidos com recursos FGTS e R$ 182,4 bilhões com recursos SBPE. A CAIXA detém a liderança desse mercado com 69,3% de participação.

No primeiro semestre de 2020, foram contratados na CAIXA R$ 28,0 bilhões no Programa Minha Casa Minha Vida, o equivalente a 153,4 mil unidades habitacionais.

ATUAÇÃO DA CAIXA PARA MITIGAÇÃO DOS IMPACTOS DO COVID-19

Auxílio Emergencial

Com pagamento de R$ 173,4 bilhões, e mais de 66,9 milhões de brasileiros beneficiados, foram feitos 246,6 milhões de pagamentos referentes ao Auxílio Emergencial até o dia 25 de agosto.

O Auxílio Emergencial é a maior ação de transferência de renda já realizada no Brasil e acumula também os seguintes números:

•          109,0 milhões de cadastros processados.

•          1,7 bilhão de visitas ao site do Auxílio Emergencial

•          457,8 milhões de ligações na central telefônica exclusiva 111

•          114,7 milhões de downloads do aplicativo Auxílio Emergencial

•          212,3 milhões de downloads do aplicativo CAIXA Tem.

Saque Emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)

O público total do Saque Emergencial do FGTS é de 60 milhões de pessoas, com valor de    R$ 37,8 bilhões em pagamentos. Até 24 de agosto, R$ 18,3 bilhões já foram pagos a 23,8 milhões de trabalhadores, com base na MPV 946/20, que limitou o valor de até R$ 1.045 por trabalhador, considerando a soma dos saldos de todas contas ativas ou inativas no FGTS.

Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda – BEm

A CAIXA pagou R$ 11,1 bilhões para mais de 4,8 milhões de trabalhadores, por meio de pagamentos referentes ao BEm, que é voltado aos trabalhadores que tiveram redução proporcional de jornada de trabalho e de salários ou a suspensão temporária do contrato de trabalho, com base na MPV 936/2020.

Plataforma Digital – CAIXA Tem

Com o potencial de atingir 131,7 milhões de contas poupança sociais digitais gratuitas, até 24 de agosto, 91,7 milhões já foram abertas. O app CAIXA Tem viabilizou o maior movimento de inclusão social, digital e financeira do Brasil. Com potencial para pagamento da ordem de R$ 302,9 bilhões em benefícios sociais (Auxílio Emergencial, Saque Emergencial do FGTS, e “BEm”) para mais de 131,7 milhões de pessoas, o app apresenta o menor consumo de dados do mercado, tem foco nos segmentos de renda básica, social e microempreendedor individual (MEI) e pode realizar pagamentos, transferências e consultas a benefícios sociais, dentre outros.

Cartão de Débito Virtual

Com mais de 64,7 milhões de cartões emitidos no primeiro semestre de 2020, a CAIXA, desde o lançamento da plataforma digital CAIXA Tem, aprimorou seu cartão de débito virtual, com a finalidade de permitir o uso pelos beneficiários dos programas sociais, respeitando o distanciamento social. O cartão permite também a compra em mais de 1 milhão de sites de empresas. Até o dia 24 de agosto, foram emitidos 67,5 cartões, com R$ 18,8 bilhões em transações.

Funcionalidade QR Code no App CAIXA Tem

A CAIXA disponibilizou, em maio/2020, a opção para os clientes realizarem transações via QR CODE, modalidade inédita, para qualquer maquininha. Seu uso é possível em lojas físicas que possuem equipamentos, com tecnologia compatível, para efetuarem as transações. No app também é possível que seus usuários enviem e recebam recursos entre si sem a necessidade de digitar dados bancários do destinatário dos recursos. Até o dia 24 de agosto, foram 35,4 milhões de transações, com volume de R$ 4,3 bilhões.

Mais de R$ 4,7 bilhões de transações nos Canais Digitais da CAIXA

Com participação de 76,3% no total de transações, a CAIXA vem aprimorando seus meios de pagamentos digitais, atingindo a marca de mais de 4,7 bilhões de transações em junho/2020 nos Canais Digitais da CAIXA, compostos pelo CAIXA Tem, Internet banking e Mobile Banking, excluindo-se aquelas realizadas na Rede Parceira.

Montante de R$ 9,5 bilhões de Crédito a Micro e Pequena Empresa – PRONAMPE e FAMPE  

De forma pioneira, a CAIXA atendeu mais de 86,5 mil empresas, sendo a primeira a gastar seu limite total no PRONAMPE, contratando junto com a sua atuação única no FAMPE mais de R$ 9,5 bilhões.

Até 21 de agosto, no PRONAMPE, a CAIXA concedeu o montante de R$ 7,3 bilhões a mais de 57,9 mil empresas, e no FAMPE, concedeu R$ 2,2 bilhões, atendendo a mais de 28,6 mil empresas. 

Nova linha de crédito para antecipação do Saque-Aniversário do FGTS

A CAIXA foi a primeira a disponibilizar a linha de crédito de Antecipação do Saque-Aniversário do FGTS, na qual não será necessário que os trabalhadores aguardem o mês de seu aniversário para ter acesso aos recursos, sendo possível antecipar o valor dos benefícios correspondentes aos próximos dois anos. A taxa de juros praticada para antecipação, de 0,99% a.m., está entre as mais baixas cobradas para pessoa física pela CAIXA. Até o dia 24 de agosto, foram feitos 429,5 mil contratos, com volume de R$ 1 bilhão.

Medidas de Apoio à Pessoa Física, Jurídica e Micro e Pequena Empresa

Com o objetivo de amenizar os efeitos da pandemia no poder de consumo das famílias e apoiar a cadeia produtiva, foram desenvolvidas ações para fomentar a economia.

Medidas adotadas para Pessoa Física:

•          Nova redução da taxa de juros do cheque especial para 1,89 % a.m.;

•          Nova redução da taxa de juros do cartão de crédito parcelado para 2,99% a.m.;

•          Pausa de até 180 dias em diversas linhas de crédito, tais como CDC, Crédito Pessoal, Renegociação, Construcard, Veículos, Microcrédito, dentre outras;

•          Carência de até 180 dias em contratações e renovações de crédito consignado.

Medidas adotadas para Pessoa Jurídica:

•          Pausa de até 90 dias no pagamento de parcelas de Capital de Giro, Financiamento de Veículos, financiamento de máquinas e equipamentos;

•          Redução de taxas de juros de diversas linhas de crédito, tais como: Giro CAIXA Fácil, Crédito Especial Empresa, Financiamento de máquinas e equipamentos, crédito rotativo e antecipação de recebíveis;

•          Prorrogação de prazo de vencimento das prestações vencidas e vincendas no período entre 01/01/2020 a 14/08/202 nas operações de crédito rural cujos beneficiários tenham sofrido impacto na comercialização dos seus produtos em decorrência das medidas de distanciamento social.

Medidas adotadas para Micro e Pequena Empresa:

•          Até 26% de redução na taxa de juros nas linhas de capital de giro, com possibilidade de carência de até 90 dias nas operações parceladas;

•          Pausa de até 90 dias no pagamento das parcelas de contratos de crédito;

•          Linha de aquisição de máquinas e equipamentos com até 180 dias de carência, taxas reduzidas a partir de 0,83%a.m. á 1,14% a.m. e até 60 meses para pagamento.

Medidas de Apoio à Habitação

Para proteger e garantir o acesso à moradia da população de baixa renda e estimular a construção civil nacional, a CAIXA implementou medidas com vista a atender tanto às pessoas físicas quanto às construtoras e incorporadoras.

Medidas de apoio à Pessoa Física:

•          Possiblidade de pausa ou pagamento parcial de 180 dias;

•          Prazo de carência de 180 dias para novos contratos de financiamento;  

•          Negociação de contratos em atraso de 61 dias a 180 dias, com incorporação de encargos e pausa concomitante;

•          Liberação de até 2 parcelas na construção individual sem vistoria;

•          Custas Cartorárias e ITBI Financiáveis – facilidade para o cidadão na contratação, minimizando a despesa inicial dos mutuários no momento da compra da casa própria;

•          Registro Eletrônico do contrato habitacional – agilidade no registro e comodidade para o cidadão (1.356 cartórios na plataforma interligada, no momento, em 14 estados). Essa medida contribuirá para reduzir o tempo médio de atendimento de 45 para 5 dias.

Em julho/2020, as medidas com possiblidade de pausa ou pagamento parcial resultaram em 2,4 milhões de contratos pausados, o que correspondeu ao valor de R$ 242,9 bilhões.

Medidas de apoio às construtoras e incorporadoras

•          Antecipação de até 20% dos recursos do financiamento à produção de empreendimentos para obras a iniciar;

•          Possibilidade de pausa ou pagamento parcial de até 180 dias;

•          Prazos de carência de 180 dias para início das obras e para iniciar a amortização da dívida das obras concluídas;

•          Antecipação do financiamento pessoa jurídica em valor equivalente a 3 meses do cronograma de obra a executar;

•          Prorrogação do cronograma físico-financeiro das obras;

•          Liberação de recursos do financiamento não utilizados anteriormente;

•          Utilização de recursos de repasses/recebíveis no pagamento de encargos dos empreendimentos, com funding SBPE, exceto Plano Empresário, otimizando a gestão do fluxo de caixa, possibilitando maior liquidez para as empresas;

•          Flexibilização da comercialização mínima de 30% para 15% em empreendimentos com repasse na planta, com funding FGTS e SBPE, exceto Plano Empresário, fomentando o mercado imobiliário e incentivando o lançamento de novos empreendimentos;

•          Flexibilização da exigência de 15% de obra em empreendimentos com repasse na planta, com funding FGTS e SBPE, exceto Plano Empresário, o que reflete em menor exigência de capital na fase inicial do projeto.

Atendimento

Para reduzir a concentração de clientes nas agências, e assim mitigar o risco de contágio entre clientes e/ou empregados nas unidades, a CAIXA ampliou a disponibilidade de produtos e serviços no Internet Banking, no Mobile Banking (App), Agência Digital e Salas de Autoatendimento.

Em complemento, foi disponibilizado via WhatsApp o atendimento da Agência Digital para todos os clientes correntistas e poupadores da CAIXA. Através da digitação da agência e número da conta, o cliente é direcionado para atendimento na sua agência de forma remota, e o serviço está disponível de segunda a sexta-feira, das 08:00h às 22:00h.

Empregados e Colaboradores

A CAIXA distribuiu mais de 2,5 milhões de máscaras e mais de 36,5 mil protetores faciais de acrílico para empregados e colaboradores, bem como disponibilizou álcool em gel para uso em todas as unidades, sendo priorizadas as de atendimento ao público. As agências e salas de autoatendimento recebem higienização 5 vezes ao dia.

Visando reduzir as filas para atendimento ao público e preservar a integridade física dos clientes, empregados, colaboradores e das agências, a CAIXA reforçou as unidades com até 5,0 mil novos vigilantes e recepcionistas.

Para fortalecer o atendimento emergencial e o suporte tecnológico, a CAIXA contratou 296 novos empregados nas regiões Norte e Nordeste, para atuarem diretamente na linha de frente nas agências. Ainda, contratou 70 empregados especializados, com foco em tecnologia da informação. Desta forma, durante a pandemia, a CAIXA adicionou 366 novos empregados a seu quadro funcional.

A CAIXA promoveu encontros virtuais com empregados da rede, conduzidos por profissionais qualificados, com abordagens de temas como saúde mental durante a pandemia e dicas de cuidados com a mente e ações durante os atendimentos presenciais.

Além dessas medidas, criou Canais específicos para atendimentos sobre a COVID e disponibilizou o portal prevencaocoronavirus.caixa, site contendo todo o material divulgado para a prevenção e orientações aos empregados sobre como se precaver contra a doença, além de criar um Protocolo de atuação para Gestores, quando da identificação de casos na unidade.

EFICIÊNCIA E REDUÇÃO DE CUSTO DE CAPITAL

No 1S20 houve uma redução de 59,0% no custo da atualização monetária dos IHCD em relação ao 1S19, representando uma economia de R$ 942,7 milhões, influenciada principalmente pelo pagamento de R$ 11,35 bilhões ocorrido em 2019.

A devolução do IHCD significa uma economia direta para a CAIXA, considerando que o custo dessa dívida é muito superior à Selic, a taxa básica de juros da economia, e reflete a premissa de preservação da sustentabilidade dos balanços financeiros do Banco, sendo parte do planejamento estratégico o pagamento do restante dos contratos.

LOTERIAS ARRECADAM R$ 7,4 BILHÕES NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2020

As Loterias CAIXA arrecadaram R$ 7,4 bilhões no 1º semestre de 2020, sendo 8,2% menor que o apurado no mesmo período do ano passado.

Dentre os valores arrecadados no período, cerca de R$ 2,8 bilhões foram transferidos aos programas sociais do Governo Federal nas áreas de seguridade social, esporte, cultura, segurança pública, educação e saúde, correspondendo a um repasse de 37,3% do total arrecadado.