Semana Cultural Lusitana de Itajaí vai resgatar os 200 anos de colonização

A Semana Cultural Lusitana de Itajaí – Edição Especial 200 anos de Colonização vai resgatar a história da imigração na região por meio de ampla pesquisa com três historiadores, filme, formação para professores e apresentações artísticas de danças portuguesas e de base açoriana. Adaptado para o ambiente digital devido à pandemia do coronavírus, o projeto cultural tem patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura (LIC) de Itajaí.

A nova proposta da Semana Cultural Lusitana inclui a criação da plataforma digital “Culturas Populares de Itajaí”, prevista para ser lançada em agosto. O site vai abrigar um curso gratuito de formação para os professores do município, em parceria com Programa Cultura e Travessura. O conteúdo teórico abordará os 200 anos de colonização, as danças portuguesas e de base açoriana e ainda dicas de atividades complementares que podem ser realizadas em sala de aula. A qualificação terá 6h de duração e prevê certificado de conclusão aos participantes.

Também estará disponível na plataforma uma mostra virtual de danças com seis grupos folclóricos do Estado, que participariam de forma presencial da Semana Lusitana do município. O documentário “Dez ilhas e um mundo”, da TAC produções (Itajaí-SC) também faz parte da programação. Todo conteúdo terá acesso gratuito.

Na semana passada, o projeto iniciou as gravações do curso com historiadores, pesquisadores e professores de dança folclórica. Foram convidados os historiadores Edison d’Ávila e Rogério Pinheiro, o pesquisador Luiz Antônio Patrício, os professores e bailadores Natan Pereira e Bryan Malkut, além da coordenadora da iniciativa Graziela Pereira. O conteúdo terá tradução na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e legendas para acessibilidade do público.

Adaptações potencializaram projeto

Inicialmente proposta para ocorrer presencialmente, a terceira edição da Semana Cultural Lusitana de Itajaí precisou passar por adaptações devido à pandemia. A coordenadora da iniciativa, Graziela Pereira, conta que a mudança para o ambiente digital acabou potencializando o projeto, já que os conteúdos ficarão disponíveis na internet para todos que tiverem interesse no tema.

“O material terá maior durabilidade e estará mais acessível, já que não necessitamos de um espaço físico para promover as ações”, pontua Graziela, que também é professora e coreógrafa do Rancho Folclórico Eduxi e da Cia de Dança Eduxi.

A Semana Cultural Lusitana de Itajaí – Edição Especial 200 anos de Colonização tem apoio da Prefeitura de Itajaí e da Fundação Cultural, através da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da empresa Instruindo Sorrir, por meio de isenção fiscal.