Parque Arthur Thomas, onde está a primeira hidrelétrica de Londrina

FOTO  de Wilson Vieira

No Jardim Piza, em praticamente no centro urbano de Londrina, o Parque Arthur Thomas, com 85,47 hectares, é atração da cidade. O parque possui oito trilhas, com diferentes graus de dificuldade, atendendo desta forma os mais diferentes públicos. No trajeto, se observado com atenção, é possível ver inúmeras espécies de animais, como macaco-prego, cotia, gambá, lagarto, capivara e garça. Outros animais que também podem ser observados são os peixes, que nadam nas partes mais rasas da represa. Existem também inúmeros  pássaros silvestres: são cerca de 80 espécies, entre elas o gavião-de-rabo-curto, o jacu, o pula-pula e o sabiá laranjeira. Um dos pontos principais do parque é a cachoeira com 25m de altura. O Parque Arthur Thomas é aberto pra visitação gratuita.

Em 26 de abril de 1994, o município de Londrina, encaminhou ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) um parecer, solicitando o cadastramento do Parque Arthur Thomas como unidade de conservação municipal, para fins de recebimento do ICMS Ecológico.

Em maio de 1994, o IAP apresentou um parecer positivo, incluindo o Parque Arthur Thomas, como unidade de conservação, classificado na categoria Parque Municipal.

Uma boa atração, histórica, é a Usina Cambé ou Cambezinho, inaugurada em 8 de fevereiro de 1939 – portanto há exatos 80 anos -, aproveitando uma queda d´água de 50 metros do ribeirão Cambé. Ela está lá, dentro do Parque Arthur Thomas.

Assim, teve início a construção da usina hidrelétrica do ribeirão Cambé – Usina Cambé, a primeira hidrelétrica de Londrina, inaugurada em 8 de fevereiro de 1939.

A Usina Cambé funcionou durante 28 anos , e abastecia metade da cidade de Londrina. A outra metade era abastecida por grupos geradores térmicos da Empresa Elétrica de Londrina Sociedade Anônima (EELSA).

Visitas

Horários de funcionamento: de terça a domingo das 8 às 17 horas e no horário de verão das 9h às 18 horas